sábado, 2 de abril de 2011

Jean-Paul Sartre e o Existencialismo

Entendendo o Existencialismo



1) Para o Existencialismo as coisas existem sem que sejam reguladas por essências ou leis gerais de ser. As essências são criadas, posteriormente, pela atividade mental, porque é próprio da estrutura mental atribuir caráter lógico à realidade, sendo assim, a existência precede a essência.

2) O existencialista condena a aceitação do sofrimento (como ocorria nos dogmas da Igreja) para a vitória final, pois, não se sabe o que haverá no final das contas, o que importa é a existência no cotidiano.

3) Para o Existencialismo é importante que o homem transcenda existencialmente, ou seja, que ultrapasse as influências e os condicionantes impostos pela sociedade e passe a existir individualmente. Mas a transcendência só ocorre a partir da coexistência, ou seja, existir compartilhando o mundo com os outros, o homem não se realiza vivendo isolado. "É impossível ser feliz sozinho"...rs!

4) A existência vista pela ótica do Existencialismo é você agir todos os dias deliberando sua vontade, suas decisões.

5) Fora da existência o homem não seria nada, só restaria a essência, mas o existencialista não acredita em outra coisa além da existência.

Jean-Paul Sartre (1905-1980)

        Sartre foi um filósofo existencialista, ou seja, ele acreditava que a existência precede a essência. A essência é o que faz com que uma coisa seja o que é e não outra coisa, por exemplo, a essência da cadeira é ser uma cadeira e não uma mesa, Carla sou eu e não Patrícia ou Paulo.
      Mas ter essência, pressupõe que existe uma natureza humana, que o homem já teria uma certa determinação, mas o nosso querido estrábico francês não acreditava na idéia de natureza humana, para ele, o homem existe, surge no mundo e só depois se define; sendo assim, a essência NÃO precede a existência. O homem é antes o PROJETO do que decidiu ser, ele é o que projetar ser. 
*Curiosidade: A foto abaixo foi idéia de um fotografo quando viu Sartre caminhando e projetando sua sombra, seria exatamente a idéia de que é o homem projeta mais adiante o que deseja ser e fazer de si mesmo.

         A palavra PROJETO significa ser lançado adiante. EXISTIR significa para "fora". Apenas o homem existe porque o existir do homem é um "para-si", ou seja, sendo consciente, o homem é um "ser-para-si" pois a consciência é auto-reflexiva, pensa sobre si mesma. A consciência do homem o distingue das coisas e dos animais, que são "em-si", ou seja, não são conscientes de si, não são capazes de se auto-examinarem. Se o futuro do homem está em aberto e disponível, "o homem está condenado a ser livre". 
Comparando o Para-si e o Em-si... Pq somos diferentes de um repolho? Hã? 



 Para-si                                                                                                         Em-si

Enjoy thinking...

Abraços,

Carla  =)

Um comentário:

  1. Somos diferentes de um repolho porque somos nós que "construímos nossa essência", ou seja, temos a capacidade de, através de nossas decisões, construir o que seremos no futuro.

    Acho que é mais ou menos isso, rs. Estou certa?

    Adorei o blog. Me ajudou bastante a complementar os estudos de Filosofia na escola (estou no 1º ano do Ensino Médio).

    ResponderExcluir

Dê sua opinião.